terça-feira, 3 de junho de 2008



A Ana quer...


A Ana quer
nunca ter saído
da barriga da mãe.
Cá fora está-se bem,
mas na barriga também era divertido.
O
coração ali à mão,

os pulmões ali ao pé,
ver como a mãe é
do lado que não se vê.

O que a Ana mais quer ser
quando for grande e crescer
é ser outra vez pequena: não ter nada que fazer
senão ser pequena e crescer

e de vez em quando nascer e voltar a desnascer.


Manuel António Pina


Livro: O pássaro da cabeça
Poemas de Manuel António Pina

3 comentários:

mariana disse...

Lindo este poema..parabéns!
beijos mariana

MONICA disse...

É giro e gostei muito deste desegno.
Parabéns!! :)

Girafa cor de rosa disse...

Gostei IMENSO deste blogue. Voltarei com mais calma para ler atentamente e passear por aqui com mais calma. Bjs e bom fim de semana.