segunda-feira, 2 de fevereiro de 2009

Pais não devem ser amigos dos filhos

Pais devem ser exatamente isso: pais. Quando alguns deles me dizem, em tom de reclamação e desilusão, que os filhos não os reconhecem como os melhores e verdadeiros amigos, preciso ser sincero e dizer que os filhos estão com a razão.

Não é uma atitude saudável confundir os papéis paternos ou maternos com o de um amigo. Ser pai ou mãe é ter responsabilidades que de longe superam àquelas vinculadas a uma amizade. É colocar limites, impor restrições, punir quando necessário. É amar e proteger incondicionalmente os filhos. É preocupar-se dia e noite, por hoje e pelo amanhã.

Pais precisam exercer papéis que não cabem numa amizade, como o de autoridade que inúmeras vezes vai ter que dizer não, proibir, contrariar, reclamar, cobrar e provocar ressentimentos.

Isto não significa que a relação entre pais e filhos não possa ter características comuns com a amizade, como cumplicidade, a troca de confidências ou o prazer de compartilhar momentos e alegrias.

Mas quando os pais dizem que são os melhores amigos de seus filhos, eles estão enganados. Entre pais e filhos existe um relacionamento único, complexo e fantástico. Entre amigos também pode existir algo maravilhoso e rico, mas é outra coisa.

Retirado daqui

6 comentários:

Prof. Kelly disse...

Olá!!! Deixei um selinho para vc no meu blog!!! bjo

Nexita disse...

Outro prémiooo

OlgaMourato disse...

Passa pelo meu blog tenho um presentinho para ti.

Beijinhos

Rosa Silvestre disse...

Dreamlu, tens dois prémioS à tua espera. Bjinhos, RS.

Thunder disse...

Olá!
Vai ao PróProf que tem lá uma jóia para ti! kiss.

Montardo disse...

Oi Dreamlu:
Obrigado por divulgar o meu blog. Estou surpreso com o número de acessos com origem do Blog Jardim da Alegria (atualmente só perde para o Google!)Valeu mesmo. Um abraço e parabéns pelo teu ótimo blog.