sábado, 14 de março de 2009

Descobrindo as crianças criativas

Muitos pais e professores ainda não sabem reconhecer quando uma criança apresenta respostas diferentes do “lugar comum” e que estas res­postas não estão necessariamente erradas, mas na realidade são “não esperadas”. Quando todos os alunos de uma turma des­crevem uma determinada figura da mesma forma exceto um, não quer dizer que esta ex­ceção esteja errada. Talvez seja uma forma diferente de ver as coisas. E muitas vezes é desta maneira que grandes mudanças ocorrem. Nenhuma grande descoberta que atualmente usufruímos se­ria realidade se os seus criadores não estivessem dispostos a considerar e avaliar novas possi­bi­lida­des, diferentes das até então tentadas.

Criatividade pode ser definida como a capacidade para ver as coisas sob um ângulo incomum, ver problemas e situações que poucos per­cebem que existem e depois surgir com soluções novas e efe­tivas. Ao invés de tentar sur­gir com a resposta considerada certa, a pessoa criativa se­gue um pro­blema ao longo de várias trajetórias quantas forem pos­síveis a fim de encontrar novas alternativas.

Criatividade é diferente de in­teligência acadêmica, embora se­ja importante nesta área para realizações como descobertas cien­tí­ficas. E criatividade não pode ser medida por testes tradicionais para avaliar inteligência.

Pais e professores precisam estar “abertos” à criança criativa, pois es­ta muitas vezes não estará fornecendo a resposta comum e esperada, mas sim alternativas muitas vezes bri­lhantes. Muitas vezes perguntar por que a criança trouxe aquela resposta inesperada pode proporcionar uma grande surpresa, desde que não estejamos presos apenas no que foi estabelecido como correto.

Sugestão de leitura:
Desenvolvimento da criatividade infantil (autor Thomas Hohl)

retirado daqui

1 comentário:

Raquel Martins disse...

Adorei o texto Dreamlu, tens um cantinho muito interessante, os meus parabéns.

Beijocas

Raquel Martins

(afinal deu para comentar lol)