sexta-feira, 23 de maio de 2008

Porquê

ler ao meu

bebé?

Projecto O meu brinquedo é um livro


O meu brinquedo é um livro é um projecto de promoção da leitura

proposto pela Associação de Professores de Português e pela Associação de Profissionais de Educação de Infância que, contando com a colaboração dos municípios portugueses, pretende colocar no berço de cada bebé nascido em Portugal um livro e uma almofada, e nas mãos dos seus pais este guia,

com conselhos para desenvolver o gosto pela leitura.

Para prenda de boas-vindas aos bebés portugueses escolhemos o livro

O Sonho de Mariana, de António Mota, ilustrado por Danuta Wojciechowska e

publicado pelas Edições Gailivro, com o convite para, ajudados pela leitura,

acompanharem os heróis do livro, Pedro e Mariana, na descoberta do mundo.

A si, pai ou mãe do novo cidadão, dedicamos este guia e, como profissionais de educação, pedimos a sua ajuda nesta importante tarefa..

Associação de Professores de Português

Associação de Profissionais de Educação de Infância





Três questões importantes sobre a leitura

.

1

As crianças aprendem a ler com mais facilidade quando têm ao seu dispor materiais de leitura e oportunidades para os explorar. Ter livros em casa, ver os adultos a ler durante os tempos livres e ir à biblioteca é uma boa receita para o sucesso

2

Algumas experiências e actividades ajudam as crianças na aprendizagem da leitura: falar e ouvir falar outras pessoas – crianças e adultos -, brincar com sons e letras, visitar lugares, participar em novas experiências e falar sobre elas, e explorar diversos materiais impressos como, por exemplo, livros, revistas ou cartazes.

3

Aprender a ler e a escrever, como tudo, leva tempo. Quem aprende necessita da ajuda de outros e de tempo para treinar. À medida que se vai aprendendo, a necessidade de ajuda tende a desaparecer e a criança fica mais autónoma e independente.




Os bebés podem

aprender a ler?

Não, nunca.

Nunca se viu nenhum bebé a ler.

Então, se os bebés não podem aprender a ler, por que razão devemos dar e ler livros aos bebés?

Porque ler não é fácil, e para se aprender uma tarefa difícil é preciso ter vontade de aprender e praticar muito.

Devemos dar livros aos bebés para criar a curiosidade e o desejo de saber o que dizem os livros.

O bebé aprende a falar porque ouve as outras pessoas a falarem. Para aprender a ler é necessário que veja e ouça as outras pessoas a lerem.


Fale e cante ao seu bebé desde o berço.


Os bebés adoram ouvir a voz da mãe e do pai. Jogue às escondidas, faça “cu-cu”, ria, sorria e fale. Cante cantigas de embalar ou simplesmente as suas cantigas preferidas. Ele irá adorar.

Quando começar a ler?

Não há idade mínima, mas quanto mais cedo melhor!

Quando o seu filho se começar a sentar, a interessar-se pela almofada ou por outros brinquedos, está na idade de perceber que lhe está a ler e que a leitura é para ele. Não percebe o que lhe lê, mas percebe que é para ele.

Se achar que não tem jeito para ler, treine antes. Mas não se preocupe. O seu filho vai achá-lo(a) um campeão da leitura, o melhor leitor ou a melhor leitora do mundo. Mesmo assim, se estiver mesmo preocupado(a), treine mais um pouco. E vai reparar que quantas mais vezes o fizer, melhor vai ler e mais vai gostar de o fazer.

Mostre-lhe que ouve os seus ensaios de fala.

Imite e repita os seus sons. Sorria. O seu bebé vai aprender que o que ele diz tem significado para os outros. Diga-lhe também palavras simples para ele imitar.



Se eu der livros ao

meu filho, ele vai

aprender a ler

mais cedo?

Tanto pode acontecer como pode não acontecer. Certo é que, sem livros, não aprenderá mais cedo.

O importante, para já, é que ele ganhe gosto pela leitura. Se isso acontecer já é muito bom!

Use objectos familiares e repita os seus nomes. Após ouvir a mesma palavra sempre que vê o mesmo objecto familiar, a criança associa a palavra a esse objecto. Desta forma, o seu bebé está a construir um vocabulário novo.


Quando a criança começar a falar usando palavras soltas, estimule- a, construindo frases simples.

Ler ao meu filho é imitar

o professor que tive

quando era aluno ou aluna?

Não, não tem nada a ver. Deixe aos professores o trabalho de ser professor.

O pai ou a mãe, quando lêem, estão a ter uma experiência afectiva especial – é como brincar mas é diferente de brincar.

Quando o seu filho gatinhar, deixe-o escolher o livro que ele quer que lhe leia. Para isso terá de arrumar os livros na prateleira mais baixa, mesmo ao nível

dos olhos do bebé...

Faça dos momentos de leitura partilhada um prazer. Leia para a criança num lugar confortável para os dois. Deixe- a observar o que está a ler, apontando para as palavras à medida que lê. Deixe- a perceber que há uma relação entre a palavra escrita e a palavra lida em voz alta, entre a palavra impressa e o que se diz. Dialogue sobre as imagens ou sobre o desenrolar da história.


E se o meu filho

não gostar que

eu lhe leia?

É impossível que o seu filho não goste do que lhe dá com amor.

Se ele adormecer enquanto lê, se ele brincar com um brinquedo e parecer distraído, não se preocupe.

Leia noutra altura, leia em pequenas doses, leia pequenos textos, só uns minutos.

Encoraje a criança a falar consigo!

Mostre interesse em saber o que pensa e sente. Peça-lhe que conte coisas importantes para ela. Pergunte-lhe e deixe que responda. Ouça com atenção o que ela diz. Vai ver que a linguagem da criança cresce e se desenvolve.


E o bebé não se aborrece

por ouvir várias vezes

a mesma história?

Não, pelo contrário.

O bebé pode não estar a seguir a sequência da história, mas observa os seus gestos e presta atenção à sua voz. Os seus gestos e a sua voz são diferentes cada vez que repete uma história, embora o que diz seja o mesmo.

Mais tarde, quando o bebé começa a saber o texto de cor, pode ficar atento a tentar adivinhar o que se vai seguir ou a ver se a história se repete exactamente como da última vez que a ouviu.

Mostre entusiasmo e prazer à medida que lê. Leia com emoção, imite as vozes das personagens, complete com expressões e gestos. Ouça as suas perguntas e responda com calma e paciência. Dedique tempo a explicações completas e acessíveis. Responda, responda e volte a responder. As crianças aprendem ouvindo várias vezes a mesma

Os bebés percebem todas

as palavras dos adultos?

Não, as palavras que os bebés percebem são em número muito reduzido. A aprendizagem do vocabulário é, como todas as aprendizagens, gradual. E até pode identificar uma palavra e não atingir o seu sentido completo, o que, aliás, acontece mesmo com os adultos.

Mas isso não é uma razão para falar “ à bebé” ou só com diminutivos. Se falar assim o bebé vai aprender a falar “ à bebé” e só com diminutivos!

Pode usar onomatopeias: “ puncatrapum!” ou “ o vvvvvvvvvvvento!”. Se o pássaro voa, pode imitar o voo do pássaro. Experimente e vai ver que o seu filho gosta!

Pode mesmo dizer “Zarabá, Ziribi” para sugerir um momento mágico que não existe mesmo, e, uma vez por outra, pode inventar palavras. Essas palavras inventadas serão só suas e do seu filho!


Leia várias vezes o mesmo livro.


O seu filho desenvolverá preferências por livros e histórias: respeite- as! Com o tempo, a expressão mais frequente nas vossas actividades de leitura partilhada será “Outra vez!”. Tenha atenção ao cansaço. As crianças pequenas cansam-se mais rapidamente que os adultos. Aprenda a perceber quando deve parar.


A língua que falo desde criança não é a língua portuguesa. Devo ler ao meu filho na minha língua materna ou em português?


O ideal é que leia ao seu filho na língua que conhece melhor e em que se sente mais à vontade, seja ela o cabo-verdiano, o francês, o ucraniano ou o romeno.

Quanto melhor o seu filho desenvolver a língua que se fala em casa, melhor aprenderá no futuro qualquer outra língua, incluindo o português.

Mais tarde...

Posso fazer mais, além de


ler um livro?


Sim, claro que pode! Dependendo da idade do seu filho, pode:

– redigir com o seu filho a lista de compras, procurar os artigos nas prateleiras e verificar se já fez as compras todas da lista;

- para fazer um bolo, ler-lhe o que diz na receita. Se for um bolo de que ele goste, óptimo!;

- procurar no jornal um programa de televisão. Se for um programa de que ele goste, ainda melhor!;

- ler em voz alta o correio que chegou;

- escrever os presentes a pedir ao Pai Natal;

- escrever o nome dos amigos a convidar para a sua festa de aniversário;

- ir ao frigorífico buscar um produto qualquer e desenhar as letras da palavra;

- ver que os painéis rodoviários são diferentes uns dos outros;

- reparar que na escola que ele vai frequentar a palavra “ escola” está escrita à porta.


Se eu já souber a história de cor, devo continuar a ler ou posso contar?

Depende de si, mas há sempre uma história nova ou um livro que se acaba de comprar e que não se sabe de cor.

Também é importante mostrar que nós não sabemos tudo e que por isso recorremos aos livros para aproveitarmos a sabedoria de outras pessoas.

Quando lê, mostre ao seu filho que em português se lê da esquerda para a direita e de cima para baixo. Para ser mais claro(a), siga a leitura com os dedos.

E as páginas, também na nossa língua, folheiam-se da direita para a esquerda. Mais tarde, ele perceberá que noutras línguas não é assim. Mostre-lhe que as páginas estão ordenadas por números.

Quando o seu filho for mais crescido, apresente-lhe o livro, mostre-lhe as ilustrações, descreva- as e peça-lhe para procurar a letra “i” que tem uma pintinha, as letras redondas, os pontos de interrogação que parecem cabides...

Mais tarde faça-o descobrir que há livros que estão organizados de acordo com um índice ou por ordem alfabética, como os dicionários e as enciclopédias.

Não recrimine o seu filho se ele de vez em quando ainda lhe pedir para ler os livros do tempo em que era bebé; isso só pode significar que ele guardou óptimas recordações desse tempo de leitura e que as quer eternizar…

Quando o seu filho for autónomo na leitura, promova essa autonomia, mas não o “ castigue” e não diga: “ Agora que já sabes, lê tu!”

Continue a ler com ele e para ele. Não desapareça do quarto, rapidamente.


Porquê Ler ao Meu Bebé?

Associação de Professores de Português

Associação de Profissionais de Educação de Infância

Ilustrações de Danuta Wojciechowska

Coordenação Editorial de Andrea Alves Silva

Impressão e acabamento de ???

© 2004 Edições Gailivro, Lda.

Rua Industrial de S. Caetano, 99

4405 -191 Canelas V N Gaia

Telef. 227116 013 – 227 126 223

Fax 227122974

E-mail gailivro@gailivro.pt

www.gailivro.pt

Depósito Legal n.º ?????

ISBN 989-557-181-X

1.ª Edição, Janeiro de 2005

1 comentário:

Rose Diniz® disse...

Oie tudo bem? Como foi seu feriado? Descansou bastantee? Passei pra fazer uma visitinha. Deus te abençoe e muita paz nesse dia. Em breve o Ensinando e Aprendendo volta. Por enquanto estou só no outro ok? Beijos docinhos.