segunda-feira, 13 de abril de 2009

10 dicas para ensinar os seus filhos a POUPAR!


Como disse um dia o filósofo Aristóteles, "a educação tem raízes amargas, mas os seus frutos são doces". No mundo das finanças pessoais é igual. "Uma adequada educação financeira em criança e adolescente fará do seu filho um adulto mais responsável", diz a GE Money, uma instituição financeira e de crédito a actuar em Portugal. Entre ensiná-los a poupar e estabelecer prioridades, a empresa definiu alguns princípios que os pais devem passar aos filhos antes que seja tarde demais. Conheça-os e ponha-os em prática.

1 É importante que o seu filho conheça o dinheiro. Mostre-lhe diversas moedas e notas e explique-lhe as diferenças entre os valores.
2
Ofereça-lhe um mealheiro onde ele possa ir juntando as moedas que lhe for dando. Dê preferência a mealheiros com transparências para que o seu filho possa ver o conteúdo a aumentar. Quando estiver cheio compre com ele um presente que ele quer muito, para que tenha noção do tempo necessário e da importância da poupança. Das próximas vezes, deposite o dinheiro numa conta específica para criança, isenta de encargos bancários.
3 É importante que lhe dê uma mesada, de acordo com a idade e com os gastos mensais. Dê-lhe o suficiente, de forma a incutir a poupança.
4
Se, por algum motivo, o seu filho não tem dinheiro a meio do mês, não lhe dê mais. Ensine-o a gerir o orçamento mensal.
5 Ensine o seu filho a fazer um orçamento. Faça com ele uma lista das coisas que gostaria de comprar e atribua custos. Assim estará a contribuir para a sua educação financeira.
6 Dê o exemplo. Se quer que o seu filho aprenda a viver de acordo com as suas possibilidades, o exemplo tem que partir de si.
7 Aproxime-o das questões financeiras: no café deixe que seja ele a entregar o dinheiro para pagar, no supermercado ensine-o a comparar os preços e a distinguir os bens essenciais dos supérfluos.
8 Não esteja sempre a oferecer-lhe presentes. O seu filho não se irá sentir mais amado por isso e habituar-se-á a ter tudo o que quer, sem qualquer esforço.
9 Não ceda a pressões e birras de consumo.
10
Não lhe dê dinheiro em troca da realização de tarefas domésticas nem de bons resultados escolares. Ter boas notas e participar nas tarefas domésticas são actos que devem ser assumidos pelo seu filho como responsabilidades.


Retirado daqui

2 comentários:

Quadro Utile disse...

Muito boas estas dicas...concordo com todas (se bem que os meus pais faziam-me a nº10 e eu era muito poupadinha) :D
beijokas
Sónia

Não Somos Apenas Rostinhos Bonitos disse...

Muito boas!